Conhecendo os antibióticos!

31 \31UTC janeiro \31UTC 2008

Olá queridos amigos, obrigado por se ligarem em mais um episódio de nossa série. A estrela de hoje, com certeza, dispensa apresentações, pois se trata da classe de fármacos mais usada na medicina. E cá entre nós, é também a mais mal usada dentre as drogas disponíveis para uso terapêutico, o que tem criado grandes problemas para a saúde pública, com o surgimento de bactérias resistentes a uma ampla variedade de antibióticos (como nosso conhecido amigo MRSA).

Antibiótico vem da palavra antibiose, que é a a capacidade de substâncias vivas matarem outras (ou seja, a vida mata a vida), uma relação ecológica conhecida a quase tanto tempo quanto a microbiologia. Se iniciou em 1936 com a primeira utilização clínica de um antibiótico, a sulfanilamida. O médico que o fez levou o Prêmio Nobel da Medicina três anos depois. Continue lendo »


A diferença entre remédio e veneno é apenas…

10 \10UTC janeiro \10UTC 2008

a DOSE! E apesar da época em que essa frase foi dita por Paracelso (pseudônimo de um cara com um nome gigante e muito feio), hoje sabe-se que isso é verdade. Por exemplo, o diazepam, usado como ansiolítico e anti-convulsivante mas que já foi (e ainda é) usado por muitas pessoas para a tentativa de suicídio. Ou a toxina botulínica, a toxina biológica mais potente da natureza, cujo alguns microgramas apenas são suficientes para matar um humano, mas que vem sendo usada para diversos fins terapêuticos como o botox. Ou mesmo o chocolate, paixão de toda mulher, mas que pode ser letal aos caninos, vem sendo usada experimentalmente para o controle de coyotes nos EUA. E também o…

Continue lendo »


Importância da veterinária na sociedade: doenças infecciosas

3 \03UTC janeiro \03UTC 2008

Muitas pessoas acham que veterinário cuida de bichinhos, e só. Mal sabem elas, coitadas, a importância dessa profissão em suas vidas. Sim, cuidar do seu cachorrinho ou do seu gatinho é a nossa função; mas também ter certeza de que a carne, o leite, o ovo, o peixe, ou o frango que você come é de qualidade, livre de qualquer microorganismo ou substâncias químicas que possam vir a te causar algum mal. E uma das áreas de grande importância para a industria de alimentos é a infectologia. Afinal, para se ter uma carne ou um leite de qualidade no mercado, tudo começa com um boi (ou uma vaca) saudável. É pela carne que os humanos podem adquirir parasitoses como a teníase, ou pelo leite que pode servir de um meio de disseminação da brucelose ou da tuberculose. Mas não se limita aos animais de produção: cães podem ser reservatórios domésticos da Leishmania sp., gênero de protozoários responsáveis pela leishmaniose, ou nosso amigos felinos que podem ser portadores e transmissores do Toxoplasma gondii, agente da toxoplasmose. Ou aquela sua linda ave, que canta que é uma maravilha, mas você mal sabe que ela pode ser portadora da Chlamydophila psittaci, bactéria causadora de uma doença conhecida como psitacose em humanos.

Ou seja, se trata de uma área gigante, quase um mundo, onde no final das contas o objetivo é controlar todas as formas de infecções para tentar garantir uma vida um pouco mais saudavél a população. Nesse meu primeiro post, vamos começar devagar, e falar um pouco de duas doenças de grande importância veterinária e relacionadas a saúde pública: a tuberculose e a brucelose.

Continue lendo »