Tubarões: salvem ou morram.

E aí pessoal!

Bem,  não sei se vcs lembram, mas eu sou o reesponsável pela área “genética”/biológica/ensino deste blog. pois bem… os avanços nesta área deste q eu entrei são irrelevantes. =/

Gosto muito mesmo de escrever sobre o assunto, e hoje me vejo meio que perdido, sem ter o que escrever…

Enfim, me sobra falar sobre células tronco ou ecologia ou desmatamento ou ainda sobre as novas regras da ortografia no Brasil. (assunto sobre o qual ainda não me dei ao trabalho de me aprofundar… afinal, estou de FÉRIAS, e só volto em março” =D)

Vou escrever sobre ecologia. mais precisamente sobre ecologia marinha. Mas antes vou fazer um pequeno comentário sobre preservação ambiental.

Muito tem se falado em salvar as matas, a floresta amazônica, fernando de noronha, pampas gaúchos, vegetação litorânea, enfim, o planeta. Mas bem menos barulho fazem aqueles que protestam em prol dos oceanos. E dentro do assunto oceano, podemos falar de coisas microscópicas (mesmo, como microalgas azuis, verdes, vermelhas, multicoloridas) a tubarões-baleia (maior peixe) e baleias azuis (maior mamífero). Sei que este post será grande, mas por favor leiam até o final, se puderem acessem as “referências”, mas principalmente reflitam sobre o assunto e tomem uma posição.

Ultimamente tenho me interessado muito sobre tubarões. De fato sempre gostei muito mesmo desses ditos monstros marinhos, ou máquinas de matar, mas ultimamente resolvi me aprofundar no que se trata da biologia desses fantásticos animais.

Pois então, pra começar (acho q essa todo mundo sabe) tubarões são seres que ocupam o topo das cadeias alimentares dos oceanos. Logo, um tubarão come um peixe grande, que come um menor, que come um crustáceo (camarão, lagosta…) que come uma gama de microorganismos denominado plâncton, que por sua vez é dividido em zooplâncton (animais minusculos) e fitoplâncton (algas microscópicas) – que produzem cerca de 70% do oxigênio que respiramos (você não leu errado, são cerca de 70% mesmo).

Não precisa ser nenhum biólogo formado pra pensar: “se eu acabar ou diminuir o número de animais, alugma merda catástrofe ambiental pode acontecer”.

Um dos problemas sobre tubarões é que além de muito inteligentes, são seres extremamente curiosos, por isso ocorrem os ditos “ataques”, sendo colocado de melhor forma, acidentes. Tubarões tem mãos?! (tenho certeza que todos responderam não) Como eles manipulam o mundo a sua volta?! Com sua boca (e cabeça), que é onde tem mais terminais nervosos.

Outro grande problema que vem fazendo com que a população de tubarões tenham perdas quantitativas em seu número é a pesca com a intenção de arrancar as barbatanas, em inglês “shark finning”. É uma estupidez, e de uma crueldade imensa com os tubarões. Sua carne não tem um valor comercial alto, mas suas barbatanas chegam a ser vendidas por mais de US$400,00 a peça (isso mesmo quatrocentos dólares), e como não existem regras, leis sobre esse tipo de pesca em quase lugar nenhum do mundo (inclusive no Brasil), os tubarões de grande porte (maiores de 1,5m de comprimento) teve seu número reduzido de aproximadamente 80 mil indivíduos para menos de 20 mil (pensem, isso em todo o oceano).

Porém o pior problema que temos de enfrentar é o medo irracional que o ser humano tem em relação aos tubarões. Em regiões costeiras sempre existiram lendas de peixes muito grandes que comem gente. Mas começa de verdade depois da segunda guerra mundial com relatos de sobreviventes de naufrágios no pacífico onde ocorreram diversos “ataques” nessa época. (Se ponham no lugar do tubarão: vivo na minha, comendo minha comida, dee repente surge um grande número de estímulos que me dizem que tem comida por perto, sangue na água, vibrações estranhas, vou dar uma olhada pra ver qual é. E me deparo com uma sombra que me lembra muito minha comida favorita… focas, vou lá e dou uma mordidinha pra ver se é foca mesmo, e vejo que não é, e sim um treco meio sem gosto e sem muita gordura, num é pra mim, mas bem, como tem muito mesmo vou comer mais um pouquinho porque não me fez mal) Sinceramente, todos os animais fazem isso, inclusive nós seres humanos. O nome desse fenômeno é frenesi alimentar. E estima-se que algo em torno de 2000 sobreviventes de naufrágios e acidentes aéros tenham sido “atacados” por tubarões. Logo depois da IIGG (2ª grande guerra), o exército dos EUA (sempre eles) lançaram uma série de vídeos “ensinando” táticas para escapar de supostos ataques de tubarão, como gritar na água para afastar os tubarões, ou urinar na água, ou rasgar papel e espalhar ao redor (de onde vc tiraria papel?), completamente ineficazes e sem embasamento científico. Uma eles acertaram, acerte nos olhos. Mas sejam sinceros comigo e com vocês, após uma mordida que certamente fará você sentir uma dor que dificilmente você sentirá outra vez na vida, você pensaria em contra-atacar, e ainda por cima nos olhos?!

Depois desses filmes idiotas do USArmy, veio a obra prima (e suas tristes sequências e tentativas de plágio) JAWS (Tubarão), de Steven Spielberg , no final dos anos 70. Por esse eu me rendo, é um puta maravilhoso filme. Mas não retrata um comportamento natural. Não dá um motivo pelos ataques, e surge um novo monstro produzido pela indústria cinematográfica, o tubarão. Perguntem a seus pais quanto tempo eles demoraram pra entrar na água novamente após ter visto tubarão. (dica de filme: Open Water – em águas profundas; retrata melhor o comportamento natural dos turarões)

Voltando a cadeias e teias alimentares, se continuarmos nesse ritmo de assassinato “predação” para com os tubarões pode ocorrer um grande aumento dos animais predados por este, logo nosso fitoplâncton (lembra?!) estará seriamente ameaçado, assim como nós, seres humanos inteligentes que dependem de algas com menos de 0,000001mm de tamanho (na casa dos micrometros).

Esqueci de um detalhe sobre o filme JAWS, foram contruídos 3 geringonças “robôs” para filmagens submersas do animal, mas não funcionou dentro d’água. Colocaram o nome de “Bruce” nesse robô inútil, nome esse que é conhecido pra quem viu procurando nemo (não é coincidência).

Aqui em baixo tem um banner de um mega documentário sobre tubarões, esse documentário me fez pensar que não temos dado prioridade as ações certas. Deste site pode-se ir a vários outros voltados ao mesmo tema mais ou menos.

Ainda posso citar o site da discovery brasil como uma boa ferramenta pra se informar mais sobre o assunto. (visitem “verdades e mitos”)

Fico por aqui, esperando que não tenha sido em vão minha pequena dissertação sobre tubarão e ecologia marinha.

abraços a todos!

http://www.discoverybrasil.com/tubaroes/home/index.shtml


P.S.: Produtos a base de cartilagem de tubarão não são bons pra absolutamente nada, não servem nem como complemento alimentar para colágeno.

Anúncios

5 Responses to Tubarões: salvem ou morram.

  1. Aline disse:

    Posto que são animais com uma imagem pré-posta, esse post esclarece de forma sucinta e interessante o assunto. Bom, gostei…acho q vou começar a frequentar esse espaço..rs
    Mas não acho, aliás não consigo crer rs, que o assunto não tenha estudos bons, mas apenas pouco difundidos. Aquela velha história da pouca extensão de estudos acadêmicos…enfim..
    Pra puxar o assunto, uma comparação com espécies “próximas”(muitas aspas aí pq não sou bióloga, n sei o grau de parentesco..), como golfinhos, orcas…animais com imagens abaladas que muitas vezes não condizem com a realidade de todos os grupos..termo certo?enfim…
    Aparecerei de vez em quando…

  2. Aline disse:

    No Brasil, os tubarões aparecem em alguma região da costa?

  3. noanswer12 disse:

    cara aline.
    é bem comum aparecerem tubarões aki no brasil.
    um bom exemplo é a região nordeste, que tem uma boa população dos chamados tubarões-tigre. (e fernando de noronha é rota dos tubarões-baleia)
    só lembrando que os peixes conhecidos como cação também são tubarões.

    e aproveito pra fazer uma correção onde se lê 80 mil e 20 mil… coloque-se 800 mil e 200 mil.

  4. Orphanmaker disse:

    Muito bom esse post! 🙂

  5. Ana Luiza disse:

    porque os olhos dos tubarões são pretos?
    minha professora(substituta) pediu tudo por causa de um menino da minha classe falou assimpra ela porque os olhos dos tubarões são pretos ?
    ela disse porque os seus olhos são pretos?
    ai ela disse boa idéia Henrique,agora voc~es vão pesquisar porque os olhos dos tubarões são pretos,por favor envie a resposta para o meu email…Obrigada…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: